As férias chegaram

Deixe um comentário Padrão

As tão sonhadas férias finalmente chegaram. Melhor do que isto é saber que após um ano a saudade será amenizada, os carinhos serão trocados, os quilos extras serão inevitáveis (porque essa minha “anaconda” sonha com pizza de palmito, comida de mamãe, água de coco…) e alguns problemas serão resolvidos. Pelo menos, isso é o que pretendemos fazer. 

Por isso, todo tempo se torna precioso. E embora, tenha quase certeza que retornaremos mais casados do que agora, visitar o Brasil é sempre coração apertado na despedida. 

Mas, antes que isso aconteça. Só nos resta aproveitar da melhor maneira possível. Antes, que Londres nos chame de volta.

PS: dessa vez, só os sogros sabem da viagem. Todo mundo, será pego novamente de surpresa.

Roteiro turístico em Barcelona

Deixe um comentário Padrão

Deixando um pouco de lado os caminhos de Gaudí, Barcelona oferece também, outras opções de entretenimento e diversões.

Plaza Catalunya: Considerada a principal praça da cidade, além de ser o início da avenida “Las Ramblas”.

Las Ramblas: Situada entre a Plaza Catalunya e o largo do Monumento de Colón (Cristovão Colombo), a beira mar, essa avenida de 1,2 km de extensão, esta cercada de bares, restaurantes, lojas de souvenires, flores e artistas de rua. Além de ser fazer divisa com o Bairro Gótico e El Raval.

Nas Las Ramblas, encontram-se também: o “Gran Teatre Del Liceu”, que passou por dois incêndios, e após recuperação foi transformado em sala de Ópera; o “Edifício Bruno Quadras”, que era uma fábrica de guarda-chuvas e hoje é representado com um dragão na sua fachada e o “Mercat de Sant Josep de La Boqueria” que é um dos mais tradicionais mercados de frutas, verduras e peixes.

Dica: como se trata de uma região popular (Las Ramblas), com um grande fluxo de pessoas, todo cuidado com os batedores de carteiras é pouco. Isso foi o que o hotel nos alertou.

Bairro Gótico: é o bairro mais antigo de Barcelona, que deu origem ao centro geográfico da cidade. Cercado de vielas, becos e formado por prédios em sua maioria residências, igrejas, bares, pequenos teatros e artesões. Dentre as igrejas, destaque para a Catedral de Barcelona.

Montjuic (monte dos judeus): Mundialmente famoso após as Olimpíadas de 1992, com seus parques, museus, centros olímpicos e seu castelo, o complexo atrai não só os admiradores de esportes, mas os apreciadores de arte e outras belezas da cidade. Por não ser no “centro”, a melhor opção é a utilizar os transportes públicos.

O complexo também oferece o Teleférico de Montjuic que transporta o visitante até o castelo e possibilita uma das melhores vistas da cidade. Esta última opção, infelizmente, ficará para a segunda viagem, mas fica a dica.

Assim como as praias, destacando Barceloneta, como a principal, seu calçadão (Rambla de Mar), orla, o Port Veil, o Acquarium, a Marina e o porto olímpico.

Destaque também, para o bairro El Raval, conhecido pela colonização oriental, a Arena de Barcelona, que no passado era uma arena dos touros, mas, hoje é um shopping. O Bairro Gracia, que se concentram além das lojas de grifes, as famosas obras de arte de Gaudí e a Passeig de Gracia, com suas ruas largas e sua arquitetura ímpar nos prédios.

Arena de Barcelona

E quem disse que só Paris tem um Arco do Triunfo? O Arc de Triomf e o Parc de La Ciutadella complementam essa cidade, que mescla tudo isso ao modernismo, encontrado, não só nas obras de Gaudí, mas, no Bairro de Eixample, com a Rota do Modernismo, ou nos prédios mais atuais, como a Torre Agbar.

Enfim, como se podem notar opções, passeios e entretenimento são o que não faltam. No entanto, se entre tantas opções nenhuma lhe interessar, você pode optar pela última alternativa de visitar a cidade só para assistir o Barcelona em seu estádio, com sua torcida tão apaixonada pelo time quanto pela cidade.

o único lugar que as mulheres assistem os homens comprando.

Pontos turísticos em Barcelona – caminho Gaudí

Comentários 2 Padrão

Barcelona, infelizmente, não é uma cidade onde seus “pontos turísticos”, estão agrupados. Tampouco, concentrados em um mesmo bairro ou local. Por isso, a utilização dos transportes públicos se faz, mas do que necessária.

No entanto, a utilização dos mesmos é simples e fácil, desde que o turista esteja munido com um mapa de metrô e do bilhete de transporte que dá acesso aos ônibus também.

Dica: caso você opte por visitar mais de um monumento ou local utilizando o passe, compensa mais cobrar o bilhete de 10 viagens do que os unitários, sem contar que o mesmo bilhete pode ser usado para até 10 pessoas, neste caso, no mesmo transporte. (só descobrir isso no último dia e após comprar bilhetes individuais).

Barcelona é uma cidade, que em quase toda esquina, você encontrará algo que prenderá sua atenção. Sejam nas famosas obras de Gaudí (A Sagrada Família, o Parque Guell, o prédio La Pedrera ou a Casa Batló), na praia, nas praças, monumentos ou avenidas. Por isso, renda-se a cultura catalã e absorva o máximo que puder da cidade.

Sagrada Família: A obra mais famosa de Gaudí é uma catedral que teve início em 1882 e tem previsão de conclusão em 2092, de acordo com os livros. Quando Gaudí morreu, somente uma parte do projeto estava concluída, o mesmo, no entanto, foi continuado por um grupo de arquitetos e até hoje, suas idéias e propostas intrigam a fidelidade e norteiam a obra do artista.

Atualmente, das 18 torres previstas (12 simbolizando os apóstolos, 4 evangelhos e Maria e Jesus – as mais altas), apenas 8 estão construídas. E quando o projeto for concluído será a maior Igreja da Europa. Na igreja também, estão enterrado os restos mortais de Gaudí.

Embora, possa parecer “moderna” demais para uma igreja, na opinião de muitos, é a igreja mais bonita que já vi até hoje. Mais impressionante é pensar, que foi planejada entre 1884 – 1926.

Parque Guell: Um parque ao ar livre com entrada gratuita, cercado de mosaicos e obras do artista. Cheio de formas, curvas e elementos arquitetônicos, dragões e salamandras coloridos, pilares estranhos, sem nenhuma linha reta. Nele também se encontra a Casa-Museu Gaudí, onde o artista viveu cerca de vinte anos. E é considerado desde 1984, Patrimônio Mundial da Unesco.

 

 

casa onde viveu Antoni Gaudí

Dica: melhor acesso de ônibus, a linha de metrô mais próxima fica distante.

La Pedrera/ Casa Milà: Aberto a visitação pública assim como a Casa Batló, a La Pedrera é um edifício, formado por apartamentos que foi a última obra de Gaudí, antes de começar a Sagrada Família. O prédio possui um museu dedicado ao artista, além do seu terraço com chaminés lembrando os guerreiros medievais serem a atração principal. 

Casa Batló: Apesar de ser uma casa particular nos dias de hoje, a Casa Batló, faz parte da “Manzana de la Discordia”. A Manzana consiste em três casas construídas sob encomendas na época para famílias burguesas (rivais), por três arquitetos rivais. Gaudí entre eles assina a Casa Batló.

 

Suas fachadas embora relembrem máscaras carnavalescas venezianas, foram esculpidas em forma de crânios das vítimas. O que nos leva a acreditar que a rivalidade era mais séria do que se possa imaginar. No entanto, seu telhado novamente, é um capítulo a parte. Neste caso, imitando o dorso de um dragão, ou escamas de um peixe.

E enquanto, a La Pedrera sai por volta de 11,00 €, a Casa Batló equivale-se ao preço da Sagrada Família 18,00 € (preços em Janeiro/2012).

Assim, fica impossível falar de Barcelona e não relacioná-la a Gaudí. Essas, quatro obras por si só já valem a pena o passeio.

Barcelona – a capital Catalã

Deixe um comentário Padrão

Aproveitando a visita dos sogros em Londres, resolvemos presenteá-los com um fim-de-semana em um país que ninguém conhecia.

Por isso, a escolha contribui para uma cidade única, diferente, vivaz, alegre, colorida, animada e festiva. Afinal, que outra cidade no mundo pode-se dizer que é a capital de uma região e com língua própria (catalão)? Nenhuma! Porque todos esses atributos só pertencem a Barcelona.

Considerada a segunda maior cidade da Espanha, ficando atrás somente da capital do país – Madrid, Barcelona é a tradução nítida da cultura e arte espanhola. Uma cidade banhada pelo mar Mediterrâneo e com uma arquitetura distinta e expressa por todos os lados por seu arquiteto gótico mais famoso (Antoni Gaudi).

E embora, não conheça outras cidades espanholas, posso dizer baseada na vida noturna da cidade que Barcelona é sem dúvida a mais turística do país.

Fato, mas do que exposto na sua cultura local, suas atrações, praia, culinária, monumentos, ritmo e agitação, que o povo catalão faz questão de manter e se orgulhar.