As tendências do momento – verão/12

Deixe um comentário Padrão

Como primeiro post oficialmente do assunto – Moda, porque não abordar as peças do momento?

Embora, a primavera esteja acabando essas tendências conquistaram de vez a mulherada inglesa. Com a volta da calça skinny, as blusas estampadas e  de onça, deixam o look mais alegre. Além dos blazers coloridos, os vestidos com cintinhos, a saia lápis, o peplum (uma graça nas mulheres com pouco quadril) e claro, a tendência desde a primavera: os spikes (amo).

As fotos abaixo foram tiradas dos sites de várias lojas, entre elas: Zara, Forever 21, Next e H&M, que oscilam preços de 15,00 – 80,00 libras para as peças. Ah, tem também algumas fotos retiradas do site polyvore.com

Vamos conferir?

Vamos falar de moda

Deixe um comentário Padrão

Aproveitando a recente Semana da Moda de Londres que ocorreu há dias atrás, porque não abordar um assunto pouco divulgado neste blog – MODA.

Afinal, confesso desde já, que tal tema nunca foi minha especialidade. Até mesmo, por acreditar que moda além de ser muito pessoal, está relacionada com seu estado de espírito, humor, ocasiões e afins. E não é porque todo mundo usa determinado tipo de roupa, deva eu fazer o mesmo só para parecer “na moda”.

A meu ver, o mais importante é a pessoa se sentir bem como está, independente do que os outros irão falar ou não. E Londres para isso é um exemplo e vitrine para o mundo.

Ninguém repara se você está pelado ou de roupa de galã em pleno centro da cidade as 9:00 hs, tampouco, se em pleno inverno você está de mini saia e blusinha regata (pra lá de frequente), ou, se você mistura veludo com blusa estampada, calça rasgada, bolsa colorida e chinelos. O problema é seu!

Talvez, seja por isso, somado ao estereótipo consumista dos ingleses, que Londres ganhe cada vez mais atenção do mundo inteiro neste setor. Atingindo uma sociedade que não está nem um pouco preocupada se isso combina com aquilo e pode ser usado com aquilo outro na hora de se vestirem. O que para padrões italianos é a morte, para Lady Gaga é diversão.

Fato que me cativa e amo cada vez mais nessa cidade. Ser quem você é sem ninguém te julgar se você veste H&M, Primark, entre outras, ou está de Hermès e Stella McCartney.

Essa mescla de marcas populares e grifes, disputando mercado diariamente e somados a texturas, cores, preços, qualidades, estilos e personalidades, não só caracterizarem a moda londrina, mas possibilita também todos os níveis econômicos terem acesso.

Afinal, a moda não está só gravada e ditada nos desfiles de passarelas, com roupas exclusivas, por vezes surreais e caríssimas. Se fosse assim, tendências não fariam o sucesso que fazem e a aceitação e consumo do público jamais alcançaria as proporções que atinge.

Principalmente, pela rapidez e diversidade do setor. Uma vez que “moda” recria-se, renova-se, ressurge e se dita diariamente. Fazendo com que é classificado “in” hoje, passe a ser “out” amanhã.

Por isso, estou pensando em dedicar as sextas-feiras aqui no blog para falar sobre esse assunto tão extenso, complexo, divertido e que está presente em nossas vidas diariamente.

O que vocês acham? Deixem seus comentários, idéias e sugestões. Irá ser uma diversão colorir este blog!